As Palavras do Silêncio

      As palavras do silêncio conseguem falar mais alto do que os nossos gritos, mas ainda estamos surdos para ouvi-las. Talvez uma das razões para que isso aconteça  é porque elas nascem no leito da consciência e nos acostumamos a priorizar o inconsciente, onde o amor é substituído por aventuras e essas por sua vez são insensíveis em relação a nossa felicidade.

Para um bem maior precisamos aprender a ouvir as palavras do silêncio e permitir que os nossos sentimentos se envolvam com a simplicidade e a ternura descobrindo em cada um de nós a beleza que realmente importa, fugindo das aparência e abraçando valores mais significativos. Muita gente sofre para não magoar e outras magoam porque já sofreram demais e todos nós infelizmente contribuímos para que isso aconteça. Somos todos responsáveis para fazer do mundo um canteiro de paz.

As futuras gerações poderão transformar tanta incerteza em esperança e realidade, mas o primeiro e mais importante passo começa dentro das nossas casas. Proibir é uma doença e orientar é  o remédio, muitas coisas que possam parecer engraçadas quando somos crianças, perdem a graça quando ficamos adultos e vemos o quanto fomos ingênuos e mesquinhos.

Os nossos filhos geralmente nos vêem como heróis e procuram fazer o que fazemos, isso não é uma regra mas a maioria é assim, então cabe a nós além de alimentar e educar, formar valores em que o respeito e o direito estejam em primeira instância e nunca em planos secundários e que as palavras do silêncio possam ser ouvidas em forma de amor e dignidade para que nunca abusos ou preconceitos possam silenciar a grandeza da vida.

Ame e eduque com todo carinho e determinação, não permita que amanhã as palavras do silêncio gritem aos seus ouvidos, não dê essa oportunidade a estranhos, ela é única. Faça com que o futuro possa lhe agradecer por ter sido presente, não precisa mudar o curso do rio, mas cuide das suas águas.

Maninho

 

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top