Não pertencemos ao amanhã

      Uma vez um homem insatisfeito com a vida porque as coisas não acontecia do jeito que ele queria, decidiu explorar a floresta para descobrir porque lá existia tanta harmonia, parecia até que quem criou o mundo deixou a paz isolada da humanidade, e lá tudo era fácil para todos, rea um verdadeiro paraíso.

      No dia seguinte caminhando próximo a uma pequena árvore encontrou um bicho pau, ele parou e comentou: Eu tenho razão, aqui não existe sofrimento, um bichinho desse amanhece e anoitece andando de galho em galho sem ter com que se preocupar. O bicho pau ouviu o comentário e respondeu: Não pertencemos ao amanhã, continue explorando e qualquer dia nos veremos.

      O homem ficou assustado e encerrou o passeio daquele dia, foi para o chalé e ficou pensando no que tinha acontecido, e se comentasse com alguém lhe chamariam de louco. Passaram-se três dias e assim que o sol raiou ele foi explorar, as folhas ainda estavam orvalhadas e as pequenas gotas de orvalho brilhavam sob os raios do sol. Foi direto ao local onde tinha visto o bicho pau e encontrou duas patas do animalzinho nos arbustos.

     Não é possível, vou procurar o corpo dele, estava tão bem e agora sem vida. Andou até cansar e não viu nenhum vestígio. Olhando para cima o avistou em um galho bem alto, e perguntou o que aconteceu? Uma ação do tempo, não pertencemos ao amanhã, e naquele mesmo dia em que nos vimos, uma criança arrancou minhas duas patas traseiras e nada pude fazer, era apenas uma criança. E aqui estou em galhos mais altos e longe de alguns predadores, e tem mais, descobri que as minhas patas dianteiras são finas, mas tão resistentes quanto as que perdi.

      Precisamos aprender que não pertencemos ao amanhã e a natureza é justa, quando perdemos alguma coisa ganhamos outra, e muitas vezes só quando perdemos, é que temos a noção exata do que tínhamos e não soubemos valorizar. A vida é cheia de desafios, e possivelmente são eles responsáveis para nos aproximar dos nossos objetivos, perdemos e ganhamos todos os dias, mas o amanhã não nos pertence e é o hoje que precisamos viver, acreditando que o amanhã possa ser melhor.

     O bicho pau perdeu as patas mas não desceu da árvore e foi para os galhos mais altos, Talvez o explorador tenha aprendido a lição, nada é fácil para ninguém, vivemos de desafios e superação, e ninguém se exclui desse detalhe, e que não pertencemos ao amanhã.

Maninho.

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top