Noite de lua cheia

    Noite de lua cheia, parecia um convite para um passeio por entre as grandes árvores, me aventurei a entrar na floresta, a minha recepção, foi ver uma linda coruja em um galho com poucas folhas, parecia que ela elaborava um plano para aquela noite, sábia que é, olhava para a parte mais vasta da mata e com o clarão da lua, ficava mais fácil ver o que ela procurava.

    O vento era suave, e como se brincasse com as folhas caídas no chão, ia movimentando as mesmas, e as sombras do claro da lua, tinha um efeito especial, como se desse vida as folhas que o vento soprava, os pirilampos faziam um jogo de luzes de cores diferentes, como se fossem luminárias de uma árvore de natal.

Na parte mais escura da mata eu via dois olhos vermelhos que possivelmente seria de um cachorro do mato ou de alguma raposa, fiquei parado por alguns minutos e eles desapareceram, os desenhos feitos pelas sombras eram admiráveis, a cada movimento que o vento fazia nas folhas, mostrava uma nova forma no chão, e associada a minha imaginação, sempre encontrava uma forma de vida parecida com o desenho.

As saúvas trabalhavam freneticamente, de vez em quando o vento deixava algumas de pernas para o ar, mais elas não largaram suas folhas, se restabeleceram e seguiram seu rumo até o formigueiro. Um lagarto estava na entrada do formigueiro fazendo sua refeição, e chegou uma formiga vigilante, se recolheu e quando voltou foi com um exército de milhares de formigas, algumas foram sacrificadas, mas ele não suportou o ataque e fugiu, fazendo valer a ação em conjunto.

    Uma família de camundongos dá um alerta geral, tem uma caçadora na área, não ouvi nenhum som de ataque, salvaram-se todos, e em segundos depois ela passa, deslizando lentamente sobre as folhas e camuflada aos galhos secos no chão, a tornando quase invisível.

    As mariposas  se perdem no claro da lua, mas não deixam de fazer o seu ballet, incrível essas pequenas criaturas, conseguem voar por tanto tempo, tão pequenas e tão resistentes, o noite e seu encanto, de sons estranhos, de animais desconhecidos, de fábulas e verdades, de mistérios e belezas, de lutas e sobrevivências, faça uma expedição noturna e se surpreenda, em uma noite de lua cheia.

Ass.  Maninho.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top