O berço encantado

      O berço encantado foi  presente de um carpinteiro a um casal do pequeno vilarejo, em uma dessas comemorações entre familiares e amigos para festejar o nascimento de uma criança. O pai e a mãe estavam em felicidade extrema, em poucos dias nasceria a primeira filha.

Os convidados aos poucos iam chegando com os presentes, e em meio a tanta alegria, uma surpresa, Um homem de cabelos grisalhos apresentou-se: Boa noite, eu sou um carpinteiro e quero presentear a Gabriela com um berço, ela é tão especial que trouxe um berço encantado, todos riram, os pais agradeceram e o convidaram a entrar, mas ele recusou o convite alegando que tinha muito trabalho e precisava ir embora.

No dia em que Gabriela e a sua mãe chagaram da maternidade, o berço estava montado e tinha uma bonequinha dentro dele, uma lembrança da madrinha. Com o passar do tempo a menina acostumou-se a dormir abraçada com a boneca, mas uma noite o berço encantado escondeu o brinquedo preferido de Gabriela, e ela ficou triste e chorou muito.

Procuraram na casa inteira e não encontraram, o homem disse para a mulher, alguém roubou, mas era só uma boneca, eu compro outra. E no dia seguinte chegou com uma boneca ainda mais bela, mas a criança nem quis olhar, e ele disse: Filhinha, essa é nova e mais bonita, aquela estava feia, foi bom desaparecer, e Gabriela continuou chorando.

Quando todos se recolheram, o berço encantado devolveu a boneca e comentou: Viu só? É assim que alguns pais criam os filhos, falam que tudo é igual ou que não tem importância, e tentam substituir sentimentos puros, esquecendo que os filhos são inocentes e acreditam em tudo que eles falarem.

O berço encantado transformou-se em um carrossel, colocou Gabriela em uma cadeira especial e começou a mostrar parte de sua vida futura, o carrossel girava e em uma tela ela viu as suas primeiras alegrias e também as decepções. Quando adolescente sofreu por amor e o pai e a mãe falaram, você arranja outro bem melhor, e ela pensou na bonequinha do berço.

O berço encantado mostrava os momento em que falaram do lobo mau, dos contos de fadas em que tudo dava certo, das conquistas, do sucesso, das alegrias, presentes, aplausos, mas nunca falaram das lágrimas, das derrotas, ou do trampolim da vida. Ah, fizeram para proteger, é, mas esqueceram que proteção demais desprotege.

Sabe menina, de tanto ouvir só maravilhas as crianças só pensam em crescer, e quando crescem se assustam com o desconhecido mundo adulto. O berço encantado apagou tudo que havia mostrado, mas deixou gravado um pedido na lembrança de Gabriela, conte aos seus filhos a verdade, que existe mundo e sub mundo, e que a lágrima e o sorriso caminham lado a lado.

Gabriela, ensine a seus filhos o que é amar, e o que é o amor, fale das possibilidades de erros e acertos, fale do ciúme, da inveja, da maldade, fale tudo, com cautela, com serenidade, mas prepare eles para a realidade do mundo, e não esqueça de falar sobre o perdão, ah, o perdão, esse sim, pode transformar o mundo.

Maninho

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top