O enviado de Órion 11 – A escavação

constelação de órionA escavação continuou, os robôs de Kaos eram incansáveis e queriam a qualquer custo encontrar o olho que tudo ver mas ele já se encontrava em outra dimensão. A ordem era cavar com maior intensidade e resistir a qualquer obstáculo porque o sucesso do projeto dependia de que o olho fosse encontrado.

Kaos enviou reforço e em poucos minutos uma réstia de luz apareceu entre as enormes rochas, era um sinal de que estavam próximos de encontrar o que procuravam. Um robô gigante retirou um bloco de pedras e em seguida aconteceu um desastre, todos eles foram atraídos para dentro de uma caverna com um campo magnético e começou a sugar e prender todos os robôs.

A nave de Kaos detectou o perigo e ele ordenou para abandonar a missão e sem se importar com os que estavam lá em baixo, fugiu. Um dos pilotos sugeriu resgatar os melhores mas Kaos falou que não iria correr perigo para ajudar ninguém, aprendi isso com um humano que capturei, na hora do perigo cada um por si.

Safira estava camuflada no painel da cabine e quase se identifica de tão indignada, como pode existir alguém assim tão ruim, esquecer que seres vivos e máquinas se doaram em uma jornada e serem abandonados como se não tivessem nenhuma importância, isso é no mínimo ridículo e não é comportamento de um líder.

Enquanto isso na caverna magnética os bobôs eram derretidos e transformados em Platinum, um produto utilizado na fabricação dos portões invisíveis do palácio de safira. De certa forma Kaos estava ajudando sem saber que seus planos maléficos seriam transformados, e todo aquele material iria proteger as galerias que abrigam as crianças de toda galáxia.

A escavação que procurava o lho que tudo ver, encontrou uma fonte de proteção que iria salvar muitos planetas das futuras experiências maldosas de Kaos.

 

Maninho.

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top