O enviado de Órion 10

006Tudo está muito tranquilo, é meia noite e até o vento descansa por alguns segundos. Uma coruja cinzenta voa silenciosamente e seus olhos parecem obedecer sinais de um sonar, a rua está dormindo e da varanda da casa é possível ver o reflexos das estrelas nas telhas molhadas pelo sereno. O televisor de led no quarto é acionado e o clarão invade o ambiente e um som estranho chama a atenção das meninas.

Letras cintilantes apareceram na tela com a seguinte frase: Estou no fundo do mar em uma missão sigilosa e perigosa. Ah só podia ser o Malin fala uma das meninas.

É incrível o que estou vendo o lugar existe realmente, pensei que fosse apenas uma lenda. Kaos distribuiu várias serpentes marinhas em todos os oceanos para encontrar esse lugar, estou em frente a uma enorme cratera no fundo do mar e na da mesma entrada um guardião, e um artrópode gigantesco guardando o olho do mundo.

Deixem o aparelho de tv ligado que vou informar tudo que acontecer. Elas puxaram a poltrona e ficaram mais próximas a tela aguardando novos acontecimentos, e em seguidas começam a surgir as informações.

 

Orion_BeltEsse lugar é místico e o olho do mundo precisa de vigiado o tempo todo. Kaos há milênios de anos tenta encontrar o olho, com ele seria possível ver o berçário de todas as galáxias e dominar o universo, só que ele está muito seguro com esse gigante fazendo a segurança.

Na cratera só entre seres puros, a qualquer sinal de perigo o artrópode com as suas antenas enormes e o seus censores super sensíveis bate no chão fazendo a terra tremer e mudando a posição da entrada.

Estou a cinco mil metros de profundidade, e esse buraco onde está o olho deve ter uma profundidade dez vezes maior. Uma espécie de dragão marinho se aproxima da cratera e inexplicavelmente fecha os olhos e fica sonolento, minutos antes se deslocava em alta velocidade e por que ficou com sono? Utilizando a minha invisibilidade me aproximei do guardião e entendi o que o que aconteceu.

O gigante emitiu uma onda magnética que atingiu o dragão dificultando a sua visão e o deixando lento, percebi que ele agora está em posição oposta, é o efeito da cratera. As mudanças continuam acontecendo e a entrada ficou totalmente escura. O olho diminuiu de tamanho e ficou também invisível, permitindo ser localizado só pelas coroas estrelares responsáveis pela criação da vida.

Uma concha de ouro maciço serve de berço para olho que pode ver todo o universo, e se ele fosse encontrado por Kaos todo o universo estaria perdido. Vou ter que sair, sinto que fui localizado e muito embora eu seja o enviado de Órion as minhas credenciais aqui são revogadas, o mar está ficando muito agitado, a temperatura está subindo rapidamente e robôs escavam  o fundo do mar, parece que rastrearam alguma coisa.

Estou saindo, não tem mais a cratera nem o artrópode gigante, fizeram uma mutação e redimensionaram o local. Os robôs encontraram uma abertura, espero que seja uma passagem falsa que os levem para a nave de Kaos. Desligando o contato

 

Maninho

.

 

 

 

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top