Um Deus Chamado Tempo

O tempo é um deus orgulhoso, dominador e insensível, nele estão contidas todas as dualidades que temos de vivenciar enquanto o Deus nos abençoa com a sua graça, e nele estão todas as missões que sequer imaginamos. Os dias chegam e passam e no mesmo ritmo indiferente se vão anos, séculos e milênios e o tempo intercambiando suas engrenagens de uma maneira mansa ou violenta, afetuosa ou trágica, bondosa ou cruel, em um jogo vulnerável que abraça todos os integrantes do universo, mas indiscutivelmente mais cedo ou mais tarde o deus chamado tempo, sempre ganha e se sobrepõe a tudo no curso do seu império transformador e evolucional.

Mas o tempo no seu poderio é também traiçoeiro; empresta, dá e toma de volta em uma velocidade estonteante que jamais poderíamos acompanhar, por isso nos sentimos perdidos,vulneráveis e ameaçados. Um deus chamado tempo ao contrário do que pensa a maioria dos humanos, não acontece de forma linear, mas atua num círculo interminável e insondável, em ciclos nos quais poderão se apresentar rápidos ou lentos construindo pontes entre o passado e o presente e um vácuo que denominamos futuro e assim a roda gira eternamente, é uma relíquia infinita de um deus infinito.

Precisamos cultuar um deus chamado tempo, para que em seus giros imensos não nos alcance e nem mais enquanto Deus nos deixar aqui e que os nossos sofrimento permaneçam no altar do passado, permitindo que portais iluminados nos sejam oferecidos concedendo a cada um de nós um mundo sereno em que a paz seja um presente divino.

Maninho

Tags

One comment

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top