No Centro da Turbulência

         No centro da turbulência aeronaves e tripulantes desafiam as forças do universo, mesmo em situações extremamente opostas em todos os aspectos, ambos são impactados por uma força sobrenatural por mais resistentes que pareçam ser. Diante a gravidade do problema, fica exposto a vulnerabilidade de homens e máquinas quando se deparam com os efeitos da natureza

Imaginem gigantescas aeronaves com potentes turbinas balançarem ou até perderem o rumo, parecendo um avião de papel lançado por uma criança. E dentro dela, frágeis seres humanos que muitas vezes só conseguem ser grandes em seus desequilíbrios pessoais ou emocionais, quanta diferença.

Quase todos nós já ficamos no centro da turbulência, não essa dos ares, mas um tipo muito pior. Pensar que um grande susto é algo determinante para a gente entrar em pânico, é um grande erro. mesmo que as condições não estejam muito favorável, precisamos acreditar que ficará, porque de nada vai adiantar gritos nem desespero. O que na maioria das vezes coloca a gente no centro da turbulência é a nossa pressa ou descontrole emocional.

Nós humanos temos uma tendência de acreditar demais nas pessoas, esquecemos que a terra está cheia de anjos e demônios cada um defendendo seus espaço. Quantos de nós já ficamos frente a frente com pessoas não merecedoras da nossa presença. Doamos amor e carinho, alteramos os nossos planos pessoais com objetivos solidários, mas depois descobrimos que encontramos na verdade uma fonte sem vida, que já secou pela própria ação de desamor.

Mesmo assim creditamos que é possível, mergulhamos em um lago seco e nos machucamos, Tentamos novamente e não encontramos o poço dos desejos, mas sim, o fundo do poço e pensamos que o mundo acabou. Engano, chegamos onde precisávamos chegar para recomeçar a vida, exatamente no centro da turbulência.

Balançamos e caímos muitas vezes até descobrir que na realidade empurraram a gente, é hora de voltar para a superfície e mostrar a nossa força. Mesmo que o vento sopre forte e contra a nossa direção, vamos encará-lo de peito aberto, até para perder é preciso coragem, mesmo porque perder ou ganhar é um grande mistério, e não somos capacitados para definir exatamente o que é vitória ou derrota.

No centro da turbulência estão concentradas as mais diversas fontes de energias, para onde e por que  alteraram o nosso destino, ficará por conta do próprio. O ideal é procurar sabedoria para entender e equilíbrio para não cometer injustiças com críticas ou julgamentos. Somos tudo e nada, o começo e o fim, mas na realidade não temos certeza onde estamos quando ficamos no centro da turbulência, a única certeza é que quem fez o grandioso universo, sabe porque e para onde levar a gente, muitas vezes somos tão fortes que surpreendemos…

Maninho.

 

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top