Enquanto há Tempo

      Enquanto há tempo podemos e devemos fazer algo por nós, zelando a quem amamos e alimentando a nossa consciência. Essa tal consciência, tão sofrida com ações descontroladas e desnecessárias, que só quando estão fora de controle é que percebemos. O universo nos oferece oportunidades incríveis, precisamos aproveitá-las enquanto há tempo.

Acompanhamos as mudanças do mundo, é basicamente um efeito bumerangue e mesmo que a gente se julgue inocente, na maioria das vezes é o nosso instinto de autodefesa que nos representam, mas a realidade é outra. Palavras, muito cuidado com elas. O que pensamos e colocamos na ponta da língua, para muitas pessoas é sinônimo de bravura, mas quando as lágrimas banham a face por motivos que poderiam ser evitados, nos arrependemos, mas já é tarde.

Ser  sincero não é dizer o que quer, autenticidade não é falar sem pensar. Cuidado com as palavras enquanto há tempo, depois, talvez seja tarde demais e não teremos a oportunidade de nos desculpar. E falando em desculpas, por educação as aceitamos, mas as cicatrizes demoram a sarar. Expressões perigosas: Não tenho papa na língua, Não levo desafora pra casa, digo é na cara, tô nem aí, falo mesmo. Na maioria das vezes essas atitudes retratam apenas descontrole.

Enquanto há tempo, podemos usar o bom censo e fazer um esforço para que a emoção não supere a razão. Isso não é covardia, é sabedoria. Estamos com muita dificuldade para aprender a ouvir e muita gente esqueceu a importância do diálogo que é ouvir enquanto a outra pessoa fala. Se a gente diminuir a carência de aparecer, vamos aumentar o nosso nível de relacionamento.

Enquanto há tempo, ame mais e valorize o máximo que puder, criticar menos e ter mais solidariedade é um bem necessário. Algumas dores passam com analgésico, outras demoram anos e vidas.

 

Maninho

Tags

One comment

  • Verdade…..temos que nos policiarmos MT para não magoar com palavras e atitudes….uma vez feito nem desculpa resolve….

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top