Viajantes Anônimos

Viajantes anônimos caminham ao nosso lado, sorrindo ou cantando, muitas vezes até chorando seus infortúnios. E nós, ah, somos com certeza mais um que nos juntamos a tantos outros perdidos na multidão. Na vida involuntariamente participamos de todos os processos do universo e pensar que sabemos exatamente quem somos e o que fazemos, é o nosso grande engano.

Senhores e escravos pisam no mesmo solo, com calçados luxuosos ou descalços deixam as suas marcas porque ambos são viajantes anônimos de um mundo desconhecido, talvez agora com papéis invertidos proporcionando oportunidades de evolução. Se acreditamos realmente em planos superiores, precisamos aprender a não perder mais uma chance que o universo nos oferece.

Não sabemos ao certo quantos lugares já visitamos em nossas andanças pelas estradas universais. Talvez seja melhor assim, sendo e misturando-se aos milhões de viajantes anônimos para aprender a amar e perdoar, sentir o calor do sol e do chão para que possamos entender um pouco mais dos mistérios da vida. Ofereça um sorriso, um bom dia, estenda a mão para quem estiver sem força, faça o melhor possível mas não espere reciprocidade. Se vier a acontecer, receberás uma benção duplamente, aqui e no universo.

É difícil andar entre os viajantes anônimos, entre eles anjos e demônios estão presentes com suas missões e raramente teremos certeza o que é real ou fictício e esse detalhe justifica porque o mundo está na contramão. Somos todos diferentes e em muitos casos assediados por lobos em pele de cordeiro, não temos como fugir porque a camuflagem é quase perfeita, nesses casos ficamos expostos e vulneráveis, talvez se o destino estiver ao nosso favor, apareça um anjo para nos proteger.

A verdade é que precisamos de um escudo resistente aos ataques da maldade, começamos a conquistar ou construir tal escudo com ações de grandeza espiritual, isso não dá garantia de segurança a ninguém na terra, mas talvez em nossas próximas estações sejamos recebidos com honras, nada foge do poderoso e enigmático universo.

Maninho.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top