Até Quando!

Até quando! Ficamos perdidos em meio a tanta incerteza, tanta gente falando o que não quer pelo simples fato de agradar, dizendo o que não pensa porque quer ironizar, e a vida muitas vezes fica em segundo plano porque não decidimos o que queremos.

Seria interessante se a gente começasse a amar e desenvolver os conceitos básicos da ética e moralidade sem utilizar duas balanças. Limpar a nossa janela espiritual e ver o quanto precisamos evoluir. Não é nada fácil mapear nossos erros, a começar errando em não querer admitir que somos falhos. Até quando! Ficaremos com o dedo duro apontando para os outros se nem sequer sabemos os verdadeiros motivos que eles têm. Está na hora de recolher o nosso arado e fertilizar as nossas plantações, se os nossos frutos nascerem a crescerem de boa qualidade poderemos doar as nossas mudas, mas enquanto as nossas sementes não passarem por um controle de qualidade, não é justo e nem normal condenar a safra alheia.

O mundo tem estações diferentes e em cada uma delas passageiros mais diferentes ainda, precisamos ser cautelosos, afinal somos eternos aprendizes. Amar é a melhor irrigação que fazemos em nossos plantio, solidariedade, sem dúvida é o pesticida com maior controle para as nossas pragas, não vamos permitir que as ervas daninhas destrua as nossas plantações, é tempo de plantar e de colher boas ações, sem fazer julgamentos precoces ou precipitados, sabemos pouco sobre nós e quase nada sobre os outros, por isso até quando! Vamos cometer intolerância aos outros e nos expor sem a menor necessidade.

Regue seu jardim, pode sua árvore, colha seus frutos, mas saiba que a terra não é sua, ela pertence ao universo. Acredito que todas as criaturas um dia verão suas missões acopladas a um mundo coletivo.

Maninho.

      

One comment

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

top